“Notícia falsa” é a segunda expressão mais odiada do ano nos EUA

Por Marcelo Bernardes

Ninguém tira a coroa da expressão “que seja” (whatever). Pelo nono ano consecutivo, o uso do “whatever” em conversas casuais é a palavra ou expressão mais odiada pelos americanos, segunda pesquisa conduzida pelo Instituto Marist de Opinião Pública, com sede no estado de Nova York. 33% dos entrevistados torcem o nariz quando a palavra é usada, principalmente pelos jovens.

Mas a grande novidade no levantamento é a expressão “notícia falsa” (fake news), usada quase que diariamente pelo presidente Donald Trump – em seus tuítes ou pronunciamentos públicos. O índice de rejeição ao termo é de 23% e ele aparece já na vice-liderança.

Outras palavras/frases odiadas em 2017, segundo o levantamento, foram:  “sem ofensa, mas…”  (3o. lugar), “literalmente” (4o.)  e “entende o que quero dizer?” (5o.)