Hacker usa trecho de canção do Nirvana para protestar contra Trump

Por Marcelo Bernardes

Usando a saudação nazista “Heil, President Donald Trump” (Salve, presidente Donald Trump), oito “pushes” de notificações de notícias urgentes do jornal conservador New York Post surgiram nos telefones celulares de vários leitores da publicação, inclusive no deste blog, hoje (1o.) à noite.

Os primeiros pushes faziam rogativas à Trump. “Me escute agora, porque falo como um anjo nas palavras de Deus”; “Abra seu coração para aqueles que você não compreende”.

As mensagens continuam com a referência à música “Come As You Are”, do Nirvana: “Não se apresse, apresse-se, a escolha é sua, mas não chegue tarde…”. O hacker também diz que “o destino de sua alma será logo decidido”.

No push de encerramento, o hacker se identifica como Selah. “Com amor lúcido, Selah”. O nome do hacker parece fazer uma alusão à expressão bíblica Selá, que aparece 71 vezes no Livro de Salmos. O significado da palavra é ainda debatido e pode ser entendido como pessoa “honrada” ou ‘honesta” e também “para sempre”.

O jornal pronunciou-se 58 minutos depois do trote, mandando um novo push, em que pedia desculpas ao leitores pelo mecanismo de notificações ter sido “comprometido”.

O New York Post, de propriedade do australiano Rupert Murdoch, apoio o governo Trump.

O Twitter logo começou a repercutir o hacking. “Ahn, @nypost…avisa sua redação”, foi um dos primeiros tuítes.

Banners do jornal New York Post (Foto: Reprodução)

 

(Foto: Reprodução)
Push com pedido de desculpas do jornal. (Foto: Reprodução)