Aplicativo de encontros Grindr lança 500 gaymojis

Por Marcelo Bernardes

Grindr, um dos mais populares apps de encontros gays do mercado, com três milhões de usuários ao redor do mundo, ganha a partir de hoje (15) uma nova atração: gaymojis.

(Foto: Divulgação)

 

Segundo Joel Simkhai, fundador da companhia, os gaymojis foram criados para facilitar a comunicação entre os usuários. “Se eu quisesse dizer algo sobre sair para dançar, tinha sempre que usar o emoji de uma mulher usando um vestido vermelho. Pensei, então, cadê o cara dançando?”, explicou Simkhai ao jornal “The New York Times”. Na verdade, na nova atualização da Apple, existe um emoji, à la John Travolta em “Os Embalos de Sábado à Noite”, dançando.

Entre os principais gaymojis estão figuras masculinas de torsos sarados, peludinhos e peludões, e várias tonalidades de pele. Há também versões para denotar não-fumantes.

(Foto: Divulgação)

Os homens passeiam os cachorros, usam bonés, suam correndo na esteira da academia e até, como na música “It’s Raining Men”, sucesso da dupla The Weather Girls na década de 80, caem do céu.

Muitos dos símbolos são dúbios, infantilizados e estereotipados como uma beringela, uma banana, um globo espelhado de discoteca e uma participante de um concurso de beleza chorando, para expressar um chilique. Outros vão mais direto ao assunto, como um homem usando uma roupa S&M; ou não deixam nada para a imaginação, como uma gota de sêmen ao atingir uma superfície.

Ao todo foram criados 500 gaymojis. Cem deles são de graça. O restante custa US$ 3.99 para ser baixado. Os 3 milhões de usuários diários do Grindr acionam o aplicativo 18 vezes por dia e passam uma média de uma hora surfando.

(Foto: Divulgação)

 

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)