‘Retórica’ de Trump faz NY criar nova campanha para turistas

Por Marcelo Bernardes

Um novo estudo feito pelo departamento de turismo e marketing de Nova York estima que a maior cidade norte-americana vai perder cerca de 300 mil turistas estrangeiros este ano e deixar de embolsar um total de US$ 600 milhões. A culpa, segundo o levantamento da empresa NYC & Company, vem do recente decreto assinado pelo presidente Donald Trump que suspende o acesso aos Estados Unidos a cidadãos de sete países de maioria muçulmana e “da retórica que emanou dele”.

Por conta dessas projeções, uma nova campanha promovendo o turismo em Nova York, e voltada exclusivamente para turistas estrangeiros, estará sendo lançada nos próximos dias. Segundo Chris Heywood, porta-voz da NY & Company, a campanha é para “reassegurar” os turistas estrangeiros. O slogan é “New York, Welcoming the World” (Nova York, dando boas-vindas ao mundo).

Embora a pesquisa aponte um declínio no número de estrangeiros visitando a cidade, o turismo em Nova York vai bem, obrigado. Até o final do ano, a Big Apple receberá cerca de 61.7 milhões de visitantes, 1 milhão a mais do que em 2016. Esse acréscimo, porém, é creditado ao aumento de turistas vindo de outros estados americanos.

A diferença entre o turista doméstico e o estrangeiro é que o primeiro visita a cidade por períodos médios de 3 dias. Já os estrangeiros passam períodos de sete a dez dias e gastam os tubos. Para efeito de comparação, um estrangeiro de passagem em Nova York gasta o equivalente ao orçamento de quatro turistas americanos.