Lou Reed ganha memorial permanente em metrô de NY

Por Marcelo Bernardes

John Lennon e Joey Ramone têm companhia.

Quase três anos depois da morte de Lou Reed, o roqueiro americano é o mais novo músico a ganhar um memorial público permanente em Nova York, se juntando ao ex-Beatle (no Central Park) e Ramone (esquina da Bowery com a rua 2, onde ficava o extinto clube de punk-rock CBGB).

Um mega mosaico de Lou Reed, feito a partir de uma fotografia em close-up do roqueiro, é uma das atrações da série “Subway Portraits”, do artista Chuck Close, criada exclusivamente para a nova estação de metrô da rua 86 com a Segunda Avenida, em Manhattan. Close e outros três artistas – o brasileiro Vik Muniz, a americana Sarah Sze e a sul-coreana Jean Shin – foram comissionados pelo governo de Nova York para criar mosaicos para três novas estações (e uma já existente) do metrô da Segunda Avenida, em Manhattan, projeto em discussão desde 1919, mas que levou 98 anos para finalmente ser concluído. As estações estão em funcionamento desde domingo (1).

A série “Subway Portraits” é composta por 12 mosaicos em tamanho natural feitos a partir da imagem (algumas já exibidas em museus e galerias) de vários amigos artistas de Chuck Close. Além de Reed, as paredes do metrô da rua 86 foram adornadas com fotos do compositor Philip Glass e dos pintores Alex Katz e Kara Walker, entre outros. Close também criou dois auto-retratos para o projeto e uma imagem de sua mulher, a artista Sienna Shields.

Veja fotos abaixo:

Visitante mirim posa na frente do mosaico de Lou Reed feito pelo artista Chuck Close para metrô da Segunda Avenida. (Foto: Marcelo Bernardes)
Visitante mirim posa na frente do mosaico de Lou Reed feito pelo artista Chuck Close para metrô da Segunda Avenida. (Foto: Marcelo Bernardes)
Screen Shot 2017-01-02 at 11.28.48 AM
Retrato de Lou Reed fica na estação da rua 86. (Foto: Marcelo Bernardes)

 

Detalhe do mural de Chuck Close feito em azulejo. (Foto: Marcelo Bernardes)
Detalhe do mural de Chuck Close feito em azulejo. (Foto: Marcelo Bernardes)
por Chuck Close. (Foto: Marcelo Bernardes)
A pintora inglesa Cecily Brown por Chuck Close. (Foto: Marcelo Bernardes)
Visitante toca o auto-retrato do artista Chuck Close. (Foto: Marcelo Bernardes)
Visitante toca o auto-retrato do artista Chuck Close. (Foto: Marcelo Bernardes)
Detalhe do auto-retrato de Chuck Close. (Foto: Marcelo Bernardes)
Detalhe do auto-retrato de Chuck Close. (Foto: Marcelo Bernardes)
O pintor Alex Katz por Chuck Close. (Foto: Marcelo Bernardes)
O pintor Alex Katz por Chuck Close. (Foto: Marcelo Bernardes)
A artista Kara Walker, que é mulher de Chuck Close. (Foto: Marcelo Bernardes)
A artista Sienna Shields, que é mulher de Chuck Close. (Foto: Marcelo Bernardes)
Mosaico do retrato do artista chinês Zhang Huan, feito por Close, fica ao lado das catracas da estação da rua 86. (Foto: Marcelo Bernardes)
Mosaico do retrato do artista chinês Zhang Huan, feito por Close, fica ao lado das catracas da estação da rua 86. (Foto: Marcelo Bernardes)
O músico Philip Glass "recepciona" os usuários da estação da rua 86. (Foto: Marcelo Bernardes)
O músico Philip Glass “recepciona” os usuários da estação da rua 86. (Foto: Marcelo Bernardes)