‘Aquarius’ entra na lista dos 20 melhores do ano da ‘Film Comment’

Por Marcelo Bernardes

Considerada a melhor revista de cinema dos EUA, a “Film Comment”, espécie de “Cahiers du Cinéma” americana, colocou o longa brasileiro “Aquarius” na sétima posição de sua lista dos 20 melhores filmes de 2016. “Neruda”, do cineasta chileno Pablo Larraín, foi a outra produção sul-americana a entrar na lista divulgada nesta terça (13), ocupando o 19o. lugar.

Confirmando que os jurados do último Festival de Cannes dormiram no ponto, o melhor filme do ano, segundo a “Film Comment”, foi a produção alemã “Toni Erdmann”. O filme da cineasta Maren Ade não recebeu nenhum prêmio dentro da competição oficial do festival francês, mas sagrou-se o grande vencedor do prêmio da Academia Europeia de Cinema, entregue sábado (10) na Polônia. Ganhou todos os prêmios a que concorria, cinco no total, incluindo os de melhor filme e melhor atriz (Sandra Hüller). O longa alemão também é o franco-favorito ao Oscar de melhor filme estrangeiro. O vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o inglês “Eu, Daniel Blake”, de Ken Loach, não aparece na lista dos melhores da “Film Comment”.

O filme alemão, que perdeu a Palma de Ouro, agora sai vingado, ganhando a maioria dos prêmios do ano. (Foto: Reprodução)
O filme alemão”Toni Erdmann”, que perdeu a Palma de Ouro, agora sai vingado, ganhando a maioria dos prêmios do ano. (Foto: Reprodução)

A produção francesa “Elle”, de Paul Verhoeven, e a americana “Paterson”, de Jim Jarmusch, que também saíram de mãos abanando em Cannes, foram consideradas respectivamente a terceira e sexta melhores do ano segundo a “Film Comment”.

O musical “La La Land – Cantando Estações”, dirigido por Damien Chazelle e estrelado por Ryan Gosling e Emma Stone,  considerado o favorito ao Oscar de melhor filme, não ficou entre os 20 melhores do ano. Também ausente ficou a nova produção de Martin Scorsese, “Silêncio”, sobre jesuítas portugueses no Japão, que estreia no dia de natal nos EUA.

Dos 20 melhores de 2016, seis filmes foram dirigidos por mulheres, incluindo a belga Chantal Akerman, que se suicidou no ano passado em Paris, aos 65 anos.

A lista completa:

1. “Toni Erdmann”, de Maren Ade (Alemanha)

2. “Moonlight”, Barry Jenkins (EUA)

3. “Elle”, Paul Verhoeven, (França)

4. “Cemitério de Esplendor”, Apichatpong Weerasethakul (Tailândia)

5. “Certain Women”, Kelly Reichardt (EUA)

A atriz Kristen Stewart no filme americano "Certain Women", uma das seis melhores produções do ano dirigida por mulheres. (Foto: Divulgação)
A atriz Kristen Stewart no filme americano “Certain Women”, uma das seis melhores produções do ano dirigidas por mulheres. (Foto: Divulgação)

6. “Paterson”, Jim Jarmusch (EUA)

7. “Manchester à Beira-Mar”, Kenneth Lonergan (EUA)

8. “Aquarius”, Kleber Mendonça Filho (Brasil)

9. “O Que Está Por Vir”, Mia Hansen-Løve (França)

10. “Não é um Filme Caseiro”, Chantal Akerman (Bélgica)

11. “The Lobster”, Yorgos Lanthimos (Grécia)

12. “Lugar Certo, Hora errada”, Hong Sangsoo (Coréia do Sul)

13. “Amor & Amizade”, Whit Stillman (EUA)

14. “Cameraperson”, Kirsten Johnson (EUA)

15. “Kaili Blues”, Bi Gan (China)

16. “A Criada”, Park Chan-wook (Coréia do Sul)

Cena de "A Criada", filme do sul-coreano Park Chan-wook que, assim como 'Aquarius', não representa oficialmente seu país na corrida do Oscar. (Foto: Reprodução)
Cena de “A Criada”, filme do sul-coreano Park Chan-wook que, assim como ‘Aquarius’, não representa oficialmente seu país de origem na corrida do Oscar. (Foto: Reprodução)

17. “Jovens, Loucos e Mais Rebeldes!!”, Richard Linklater (EUA)

18. “The Fits”, Anna Rose Holmer (EUA)

19. “Neruda”, Pablo Larraín (Chile)

20. “O Outro Lado”, Roberto Minervini (Itália)