Assalto a Ryan Lochte vira principal notícia do dia na TV americana

Por Marcelo Bernardes

“Uma experiência perturbadora”. “Uma noite de alegria se torna sombria e perigosa”. “O lado sombrio do Rio de Janeiro é revelado”. “O último olho roxo dos Jogos Olímpicos”.

Foi assim que os âncoras dos três principais telejornais do horário nobre da TV americana noticiaram, hoje (14) à noite, o assalto a Ryan Lochte, 32, o segundo nadador americano mais condecorado em Olimpíadas, e mais três amigos (os também nadadores Gunnar Bentz, Jack Conger e Jimmy Feigen). O quarteto saia de um clube na região da Lagoa Rodrigo de Freitas, quando o táxi que os conduzia de volta para a Vila Olímpica foi parado por assaltantes se fazendo passar por policiais armados. O grupo foi roubado com armas apontadas a eles.

Em entrevista exclusiva ao apresentador Billy Bush, da rede NBC, que detém os direitos de transmissão da Rio-2016 nos EUA, Lochte contou detalhes sobre o assalto: “A gente foi parado e esses caras surgiram com distintivos. Sem lanterna, sem nada, apenas distintivos da polícia. Eles retiraram sua armas e disseram para os outros nadadores deitarem no chão.”

À princípio, Lochte revelou ter se recusado a acatar a ‘ordem’ porque não tinha feito nada de errado. “O cara (então) tirou a arma, engatilhou-a e colocou contra a minha testa e falou para eu me deitar. Eu levantei os meus braços, pensei ‘seja o que for’. Eles pegaram nosso dinheiro, nossas carteiras”.

A notícia do assalto aos nadadores americanos foi a principal do noticiário “Nightly News”, da rede NBC, a frente de enchentes no estado da Louisiana responsável pela morte de três pessoas e 7 mil operações de resgate, e a segunda noite de violentos protestos (que deixou sete carros da polícia queimados) na cidade de Milwaukee depois que um policial negro matou um jovem negro de 23 anos durante blitz de trânsito. No “World News Tonight”, da rede ABC, a notícia foi a segunda mais importante do dia, atrás das enchentes da Louisiana. Já no “Weekend News”, da rede CBS, a notícia foi jogada para o segundo bloco do noticiário.

A rede NBC também entrevistou a nadadora americana Simone Manuel, a primeira atleta negra americana a conquistar uma medalha de ouro na natação. Perguntada se o assalto “afetou a experiência dela no Rio”, Simone respondeu: “o fato que eles estão todos bem é a única coisa que importa”.

Segundo o repórter da rede ABC, enviado especial para a Rio-21, incidentes de violência durante os Jogos “acontecem quase que diariamente”. O mesmo repórter disse que autoridades americanas avisaram aos atletas do Team USA que “não é uma boa ideia tomar um taxi no Rio às quatro da manhã”.