Filha de George W. Bush cai de amores pelo café brasileiro

Por Marcelo Bernardes

“Você não acha que esse café é fantástico?” pergunta Jenna Bush Hager aos apresentadores do programa “Today”, da rede NBC, apresentado ao vivo da praia de Copacabana por ocasião dos Jogos Olímpicos. “Se você colocar um pouquinho de leite para suavizar, fica melhor”, responde o co-âncora, típico nova-iorquino que não se impressiona fácil.

Uma das filhas gêmeas do ex-presidente americano George W. Bush e da ex-primeira-dama Laura Bush, Jenna (segundos mais nova que a irmã Barbara) foi contratada como repórter da rede NBC em 2009 e chegou a entrevistar rivais do pai republicano, como o ex-presidente Bill Clinton, do partido Democrata.

No Rio, para fazer reportagens sobre os costumes brasileiros, Jenna tentou explicar em poucos minutos para o público americano o porquê de o Brasil ser considerado “a terra do café”. Na reportagem, Jenna mostra fazendas de café e dá estatísticas – “1/3 do café consumido no mundo vem do Brasil, ou seja, 500 bilhões de xícaras”. “Aqui o café fresquinho, que é  doce, com sabor reminiscente de nozes e uma pitada de cacau, brota como água. Tchim-tchim.”