Força na peruca: Kenny G enfrenta crise com fim de gel para cabelos

Por Marcelo Bernardes

Kenny G pode já ter vendido 75 milhões de CDs e leva tudo na esportiva quando seu estilo musical é motivo de piadas em programas de TV como “South Park” ou “Saturday Night Live”. Mas, mesmo com tanto sucesso e atitude zen, o saxofonista americano vem enfrentando um problema cabeludo: o gel da marca MOP, que ele usa para dar definição às suas madeixas encaracoladas, não está sendo mais fabricado.

Capa do último CD de Kenny G, "Brazilian Nights". (Foto: Divulgação)
Capa do último CD de Kenny G, “Brazilian Nights”. (Foto: Divulgação)

Em entrevista ao jornal “The New York Post” desta sexta, 11, o cantor que apresenta o show “Brazilian Nights” neste final de semana numa casa de shows no estado de Nova Jersey, explica que vinha enfrentando a crise capilar via o mercado negro do eBay. “A oferta (do produto) ficou mais rara, e os preços subiram. Da última vez que comprei, o creme custava US$ 50 – e comprei dez frascos. Mas agora só me restam dois deles. Não sei o que vou fazer depois disso. Acho que minha carreira vai acabar!”

Creme para o cabelo da marca MOP, que deixou de ser fabricado, agora é encontrado só com muita sorte no eBay. (Foto: Divulgação)
Creme para o cabelo da marca MOP, que deixou de ser fabricado, agora é encontrado só com muita sorte no eBay. (Foto: Divulgação)

Mas antes que a cabeleira cause a aposentadoria precoce do rei do soft jazz, Kenny tem um plano: “Eu quero que a companhia volte a fabricá-lo apenas para mim. Eu pago um bom dinheiro.”