Artista mexicana-americana “apaga” a fronteira entre os dois países

Por Milly Lacombe

Ana Tereza Fernández nasceu no México mas cresceu nos Estados Unidos e desde 2011 trabalha em projetos visuais que “apagam” as grades que separam México e Estados Unidos.

Ela faz isso pintando a fronteira de azul e misturando-a ao pano de fundo – o céu – eliminando, assim, o impacto visual da separação.

“A parede virou símbolo de dor”, disse ela a Associated Press. “Um símbolo através do qual lamentamos as vidas que não foram capazes de cruzar essa parede”.

O projeto visa chama a atenção para a crise humanitária dos refugiados.

Veja aqui vídeo de Fernández apagando a fronteira pela primeira vez, em 2011: