Segurança em aeroportos americanos falha em 95% das vezes

Por Milly Lacombe

Passar pela segurança de aeroportos é uma pequena aventura. Você de despe de cintos, sapatos, colares, aneis; fica numa fila lenta e grande, e é obrigado a submeter seu corpo a uma máquina de raio-x, e sabe-se lá quais as consequências disso. Mas fazemos de bom grado porque é em nome de sua segurança, é o que nos é dito. Mas vejamos.

Em editorial publicado no dia 3 de junho o “New York Times” revela que as mais recentes investigações feitas por agentes secretos americanos mostram que as máquinas falharam na detecção de armas e explosivos em 95% das vezes em aeroportos de todo o país. “Agentes secretos foram capazes de passar ítens proibidos pela segurança em 67 de 70 tentativas”, diz o editorial.

Disso podemos tirar duas conclusões: todo o constrangimento a que somos submetidos ao passar pela segurança de aeroportos é inócuo e, a julgar pelas mais recentes investigações que mostram isso, o sistema deve ser modificado para ficar ainda mais rígido, lento e embaraçoso.