Acusação contra produtor de Hollywood seria “uma besteira”

Por baixomanhattan

Tem alguma coisa que Harvey Weinstein faça e que não vai parar nos jornais novaiorquinos?

As capas do Daily News e The New York Post de hoje. (Foto: Reprodução)
As capas do Daily News e The New York Post de hoje. (Foto: Reprodução)

 

Dessa vez, o produtor de “Shakespeare Apaixonado” e “Gangues de Nova York” está na primeira página dos dois principais tablóides da cidade,  depois de ter sido acusado por uma modelo italiana, na tarde de sexta-feira, de tentar tocá-la inapropriadamente. Segundo uma fonte do jornal The New York Post, Weinstein estaria sendo vítima de “uma tentativa de chantagem”.

 

A bela que acusa a fera de Hollywood é a ex-miss Itália, Ambra Battilana, também conhecida em seu país natal por ter tido ligações com o escândalo sexual do ex-primeiro ministro Silvio Berlusconi, infame cidente mais conhecido como “bunga-bunga”.

 

Ambra conheceu Weinstein na noite de quinta-feira, num evento das Rockettes, no Radio City Music Hall. Weinstein teria dado seu cartão para a modelo, além de ter trocado emails com ela. O produtor disse que gostaria de discutir um projeto com Ambra. Na tarde seguinte, ela visitou o produtor no escritório dele, em TriBeCa, para discutir o tal projeto. Weinstein teria perguntado a Ambra se os seios deram “eram verdadeiros” e partiu para cima da italiana, tentado enfiar a mão por debaixo da saia dela e apertando um dos seios dela. Segundo Ambra, ela gritou “não”, o conteve e abandonou o escritório. Uma amiga a convenceu a prestar queixa em uma delegacia local. No sábado, Weinstein, voluntariamente, compareceu à mesma delegacia para prestar depoimento. Ainda não foi decidido se o produtor será indiciado, mas uma fonte do New York Post junto a polícia, disse que o caso “é uma besteira” e “que não chegará a lugar nenhum”.

 

Weinstein, 63, tem cinco filhos, dois deles com sua atual esposa, a designer inglesa de moda Georgina Chapman, 38, uma das sócias da grife Marchesa. Ontem à noite, por causa do escândalo, ele não compareceu na sede do Museu de Arte Moderna, o MoMA, onde acontecia a premiere do novo filme de sua companhia, o drama “Women in Gold”, estrelado por Helen Mirren. O assessor de imprensa do produtor, divulgou nota ao jornal New York Times dizendo que Weinstein “está cooperando com as autoridades e confiante de que será totalmente inocentado”.