Série “House of Cards” faz venda de jogo subir 500%

Por Marcelo Bernardes

Na primeira temporada do seriado “House of Cards”, produzido e exibido pelo Netflix, o congressista Frank Underwood, interpretado pelo ator Kevin Spacey, prefere estar no sofá de casa com o Playstation 3 à assistir uma ópera sem ficar se contorcendo na poltrona do teatro.

 

Seu jogo favorito é “Killzone 3”, que o coloca em meio ao fogo cruzado entre o herói Sev (ou Tomas Sevechenko), um militar das Forças Especiais da Aliança Estratégica Interplanetária (ISA na sigla em inglês), que tenta conter o avanço inimigo do Império Helghast. É uma boa alegoria política invertida que ilustra o nível de maquiavelismo de Underwood, em sua cegante estratégia de alcançar, custe o que custar, um dos postos mais altos do governo americano.

 

Agora, duas temporadas mais tarde e já na condição de presidente dos Estados Unidos, o gosto de Underwood por games também passou por uma considerável mudança. No quinto capítulo da atual temporada, Underwood se tranca em seus aposentos na Casa Branca e joga, em seu tablet, o game “Monument Valley”, que pode ser baixado na loja virtual da Apple. Esse elegante e esotérico quebra-cabeças em terceira-dimensão foi criado em 2013 por um time de oito designers da companhia UsTwo, que tem escritórios em Nova York e Londres, e considerado pela revista Time como um dos dez melhores jogos do ano seguinte. “Monument Valley celebra uma anti-geometria euclidiana e uma bela e bizarra arquitetura com a arte silenciosa de contar uma história”, escreveu o crítico da publicação.

 

"Monument Valley" foi eleito um dos dez melhores games de 2014 pela revista Time. (Crédito: cortesia UsTwo)
“Monument Valley” foi eleito um dos dez melhores games de 2014 pela revista Time. (Crédito: cortesia UsTwo)

 

A heroína calada e solitária de “Monument Valley” é uma princesa de nome Ida. Ela precisa se deslocar de um ponto a outro, encontrar passagens e atalhos escondidos, para avançar em outros níveis. Em sua complicada jornada, Ida é sempre perseguida pelos enigmáticos Crow People (Corvos em forma de gente). Trata-se de uma boa metáfora para o presidente Underwood que, ao longo da terceira temporada da série, é traído quase que diariamente por vários integrantes de seu círculo mais íntimo. Seu maquiavelismo também, dessa vez, é mais interiorizado, uma vez que ele se sente também ameaçado por sua principal aliada, a esposa interpretada pela atriz Robin Wright.

 

Maquiavelismo interiorizado pela o presidente Underwood (Kevin Spacey) a jogar game mais cerebral. (Crédito: David Giesbrecht para Netflix)
Maquiavelismo interiorizado faz o presidente Underwood (Kevin Spacey) optar por game mais cerebral. (Crédito: David Giesbrecht para Netflix)

 

No ano passado, Neil McFarland, um dos diretores da empresa de games UsTwo, recebeu uma ligação dos produtores de “House of Cards”, que queriam incorporar “Monument Valley” na trama da série. “Ficamos admirados pelo convite, principalmente por ele aparecer num momento que marca uma grande mudança política do personagem na trama”, diz McFarland ao blog Baixo Manhattan.

 

Embora referências a games não sejam algo inédito dentro de tramas de filmes e séries de TV, a citação de “Monument Valley” em “House of Cards” é motivo de celebração. “Trata-se de um grande momento na história do gaming, pois um tipo de mídia já clássica e estabelecida está fazendo uma ponderação crítica positiva à uma nova plataforma midiática. É um grande apoio ao nosso formato”.

 

Em "Monument Valley" os corvos em forma de gente ficam esperando para afugentar a heroína Ida, uma princesa. (Crédito: Cortesia UsTwo)
Em “Monument Valley” os corvos em forma de gente ficam esperando para afugentar a heroína Ida, uma princesa. (Crédito: Cortesia UsTwo)

 

Nenhuma alteração ao jogo original foi feita. Os produtores de “House of Cards” pediram ao UsTwo que o jogo tivesse apenas um nível “para efeito de continuidade da cena”. Desde que “Monument Valley” apareceu na série no dia 27 de fevereiro, as vendas do jogo tiveram, somente durante o primeiro final de semana em que o programa foi disponibilizada para os assinantes do Netflix, um aumento de 500%. “E continuamos sempre acima da média nos dias subsequentes”, diz McFarland.

Se o presidente Frank Underwood é o jogador mais ilustre de “Monument Valley” no campo da ficção, quem seria um famoso real, fã declarado, que mais surpreendeu a equipe do UsTwo: “Kanye West!”, responde McFarland.

 

Siga o Baixo Manhattan também via Instagram: @blogbaixomanhattan